Jornalismo

Autorizado pela Portaria MEC n 330, de 11 de Maio de 2018 publicada no DOU em 14 de Maio de 2018

OBJETIVOS

Formar um profissional capacitado a atuar no mercado de trabalho, dominando a linguagem jornalística, as técnicas das mídias tradicionais, as novas tecnologias aplicadas ao mundo da comunicação e torná-lo apto a ter uma visão global crítica, identificando as mazelas, muitas vezes escondidas, que só vêm à tona pelo trabalho da comunicação e da imprensa. Esse mesmo profissional deve ter a ideia de empreendedorismo e possibilidades de criar seu próprio negócio.
Os objetivos específicos do curso são os seguintes:
- Estimular e preparar o acadêmico para atuação empreendedora na área de jornalismo;
- Contribuir com a formação acadêmica capaz de desenvolver competências para a pesquisa e produção de conhecimento em jornalismo;
- Estimular a experimentação e a inovação em linguagens, práticas e experiências criativas na área de jornalismo;
- Estimular a reflexão crítica sobre o papel e responsabilidade social do profissional de jornalismo na democratização da informação e da comunicação, com a cidadania comunicacional, em especial no contexto e especificidades da Região Amazônica;
- Contribuir com consolidação do campo de pesquisa em comunicação e jornalismo no estado do Amapá;
- Estabelecer diálogo permanente com profissionais, associações sindicais e associações de pesquisa na área de jornalismo de forma a colaborar com fortalecimento e qualificação da formação superiora.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

perfil profissional do egresso, respeita rigorosamente as diretrizes curriculares nacionais. Tal perfil indica as competências que devem ser desenvolvidas pelo aluno, relacionando-as com as necessidades locais e regionais. Além disso, o surgimento de novas demandas no mercado de trabalho pode implicar na alteração e/ou ampliação das competências esperadas no discente, para o que há planejamento para atuação e providências do NDE.
A Resolução CNE/CES 1, de 27 de setembro de 2013, determina que a formação do jornalista tenha por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:
I - Competências gerais:
a) compreender e valorizar, como conquistas históricas da cidadania e indicadores de um estágio avançado de civilização, em processo constante de riscos e aperfeiçoamento: o regime democrático, o pluralismo de ideias e de opiniões, a cultura da paz, os direitos humanos, as liberdades públicas, a justiça social e o desenvolvimento sustentável;
b) conhecer, em sua unicidade e complexidade intrínsecas, a história, a cultura e a realidade social, econômica e política brasileira, considerando especialmente a diversidade regional, os contextos latino-americano e ibero-americano, o eixo sul-sul e o processo de internacionalização da produção jornalística;
c) identificar e reconhecer a relevância e o interesse público entre os temas da atualidade;
d) distinguir entre o verdadeiro e o falso a partir de um sistema de referências éticas e profissionais;
e) pesquisar, selecionar e analisar informações em qualquer campo de conhecimento específico;
f) dominar a expressão oral e a escrita em língua portuguesa;
g) ter domínio instrumental de, pelo menos, dois outros idiomas – preferencialmente inglês e espanhol, integrantes que são do contexto geopolítico em que o Brasil está inserido;
h) interagir com pessoas e grupos sociais de formações e culturas diversas e diferentes níveis de escolaridade;
i) ser capaz de trabalhar em equipes profissionais multifacetadas;
j) saber utilizar as tecnologias de informação e comunicação;
k) pautar-se pela inovação permanente de métodos, técnicas e procedimentos;
l) cultivar a curiosidade sobre os mais diversos assuntos e a humildade em relação ao conhecimento;
m) compreender que o aprendizado é permanente;
n) saber conviver com o poder, a fama e a celebridade, mantendo a independência e o distanciamento necessários em relação a eles;
o) perceber constrangimentos à atuação profissional e desenvolver senso crítico em relação a isso;
p) procurar ou criar alternativas para o aperfeiçoamento das práticas profissionais;
q) atuar sempre com discernimento ético.
II - Competências cognitivas:
a) conhecer a história, os fundamentos e os cânones profissionais do jornalismo;
b) conhecer a construção histórica e os fundamentos da cidadania;
c) compreender e valorizar o papel do jornalismo na democracia e no exercício da cidadania;
d) compreender as especificidades éticas, técnicas e estéticas do jornalismo, em sua complexidade de linguagem e como forma diferenciada de produção e socialização de informação e conhecimento sobre a realidade;
e) discernir os objetivos e as lógicas de funcionamento das instituições privadas, estatais, públicas, partidárias, religiosas ou de outra natureza em que o jornalismo é exercido, assim como as influências do contexto sobre esse exercício.
III - Competências pragmáticas:
a) contextualizar, interpretar e explicar informações relevantes da atualidade, agregando-lhes elementos de elucidação necessários à compreensão da realidade;
b) perseguir elevado grau de precisão no registro e na interpretação dos fatos noticiáveis;
c) propor, planejar, executar e avaliar projetos na área de jornalismo;
d) organizar pautas e planejar coberturas jornalísticas;
e) formular questões e conduzir entrevistas;
f) adotar critérios de rigor e independência na seleção das fontes e no relacionamento profissional com elas, tendo em vista o princípio da pluralidade, o favorecimento do debate, o aprofundamento da investigação e a garantia social da veracidade;
g) dominar metodologias jornalísticas de apuração, depuração, aferição, além das de produzir, editar e difundir;
h) conhecer conceitos e dominar técnicas dos gêneros jornalísticos;
i) produzir enunciados jornalísticos com clareza, rigor e correção e ser capaz de editá-los em espaços e períodos de tempo limitados;
j) traduzir em linguagem jornalística, preservando-os, conteúdos originalmente formulados em linguagens técnico-científicas, mas cuja relevância social justifique e/ou exija disseminação não especializada;
k) elaborar, coordenar e executar projetos editoriais de cunho jornalístico para diferentes tipos de instituições e públicos;
l) elaborar, coordenar e executar projetos de assessoria jornalística a instituições legalmente constituídas de qualquer natureza, assim como projetos de jornalismo em comunicação comunitária, estratégica ou corporativa;
m) compreender, dominar e gerir processos de produção jornalística, bem como ser capaz de aperfeiçoá-los pela inovação e pelo exercício do raciocínio crítico;
n) dominar linguagens midiáticas e formatos discursivos, utilizados nos processos de produção jornalística nos diferentes meios e modalidades tecnológicas de comunicação;
o) dominar o instrumental tecnológico – hardware e software – utilizado na produção jornalística;
p) avaliar criticamente produtos e práticas jornalísticas.
V - Competências comportamentais:
a) perceber a importância e os mecanismos da regulamentação político-jurídica da profissão e da área de comunicação social;
b) identificar, estudar e analisar questões éticas e deontológicas no jornalismo;
c) conhecer e respeitar os princípios éticos e as normas deontológicas da profissão;
d) avaliar, à luz de valores éticos, as razões e os efeitos das ações jornalísticas;
e) atentar para os processos que envolvam a recepção de mensagens jornalísticas e o seu impacto sobre os diversos setores da sociedade;
f) impor aos critérios, às decisões e às escolhas da atividade profissional as razões do interesse público;
g) exercer, sobre os poderes constituídos, fiscalização comprometida com a verdade dos fatos, o direito dos cidadãos à informação e o livre trânsito das ideias e das mais diversas opiniões.
Art. 6º Em função do perfil do egresso e de suas competências, a organização do currículo deve contemplar, no projeto pedagógico, conteúdos que atendam a seis eixos de formação:
I - Eixo de fundamentação humanística, cujo objetivo é capacitar o jornalista para exercer a sua função intelectual de produtor e difusor de informações e conhecimentos de interesse para a cidadania, privilegiando a realidade brasileira, como formação histórica, estrutura jurídica e instituições políticas contemporâneas; sua geografia humana e economia política; suas raízes étnicas, regiões ecológicas, cultura popular, crenças e tradições; arte, literatura, ciência, tecnologia, bem como os fatores essenciais para o fortalecimento da democracia, entre eles as relações internacionais, a diversidade cultural, os direitos individuais e coletivos; as políticas públicas, o desenvolvimento sustentável, as oportunidades de esportes, lazer e entretenimento e o acesso aos bens culturais da humanidade, sem se descuidar dos processos de globalização, regionalização e das singularidades locais, comunitárias e da vida cotidiana.
II - Eixo de fundamentação específica, cuja função é proporcionar ao jornalista clareza conceitual e visão crítica sobre a especificidade de sua profissão, tais como: fundamentos históricos, taxonômicos, éticos, epistemológicos; ordenamento jurídico e deontológico; instituições, pensadores e obras canônicas; manifestações públicas, industriais e comunitárias; os instrumentos de autorregulação; observação crítica; análise comparada; revisão da pesquisa científica sobre os paradigmas hegemônicos e as tendências emergentes.
III - Eixo de fundamentação contextual, que tem por escopo embasar o conhecimento das teorias da comunicação, informação e cibercultura, em suas dimensões filosóficas, políticas, psicológicas e socioculturais, o que deve incluir as rotinas de produção e os processos de recepção, bem como a regulamentação dos sistemas midiáticos, em função do mercado potencial, além dos princípios que regem as áreas conexas.
IV - Eixo de formação profissional, que objetiva fundamentar o conhecimento teórico e prático, familiarizando os estudantes com os processos de gestão, produção, métodos e técnicas de apuração, redação e edição jornalística, possibilitando-lhes investigar os acontecimentos relatados pelas fontes, bem como capacitá-los a exercer a crítica e a prática redacional em língua portuguesa, de acordo com os gêneros e os formatos jornalísticos instituídos, as inovações tecnológicas, retóricas e argumentativas.
V - Eixo de aplicação processual, cujo objetivo é o de fornecer ao jornalista ferramentas técnicas e metodológicas, de modo que possa efetuar coberturas em diferentes suportes: jornalismo impresso, radiojornalismo, telejornalismo, webjornalismo, assessorias de imprensa e outras demandas do mercado de trabalho.
VI - Eixo de prática laboratorial, que tem por objetivo adquirir conhecimentos e desenvolver habilidades inerentes à profissão a partir da aplicação de informações e valores. Possui a função de integrar os demais eixos, alicerçado em projetos editoriais definidos e orientados a públicos reais, com publicação efetiva e periodicidade regular, tais como: jornal, revista e livro, jornal mural, radiojornal, telejornal, webjornal, agência de notícias, assessoria de imprensa, entre outros.

CAMPO DE ATUAÇÃO

As atividades mais tradicionais do jornalista estão relacionadas à imprensa escrita e televisiva, aos jornais, revistas e emissoras de rádio e televisão. Nesses meios ele pode se dedicar à pesquisa e à redação de notícias e matérias sobre assuntos específicos, à edição (escolha de pautas, seleção e acompanhamento de temas, escolha de imagens e de encadeamento do fluxo e notícias e gerenciamento da publicação), à reportagem fotográfica, a programas de entrevistas.

DURAÇÃO

4 anos

CARGA HORÁRIA

3.200 horas

MATRIZ CURRICULAR

Antropologia Cultural
Apuração e Reportagem
Captação e Edição Audiovisual
Ciência Política
Comunicação Corporativa e Marketing Aplicados ao Jornalismo
Comunicação e Expressão I
Comunicação e Expressão II
Conceitos e Gêneros do Jornalismo
Design Gráfico
Direito
Economia
Economia Brasileira
Economia Internacional
Elementos de Fotojornalismo
Empreendedorismo
Estágio Supervisionado I
Estágio Supervisionado II
Estatística e Probabilidade
Ética Geral e Profissional
Filosofia
Fundamentos da Administração
História da Mídia
História do Jornalismo I
História do Jornalismo II
Informática Aplicada
Introdução a Editoração
Jornalismo Digital
Jornalismo Especializado e Segmentado
Jornalismo Investigativo e de Dados
Laboratório de Jornalismo I
Laboratório de Jornalismo II
Legislação em Jornalismo
Metodologia da Pesquisa Científica
Narrativas Criativas
Optativa I
Optativa II
Pesquisa Operacional
Planejamento de Comunicação e Assessoria de Imprensa
Práticas Contemporâneas de Jornalismo Audiovisual
Projeto de Graduação I
Projeto de Graduação II
Projeto Integrador I
Projeto Integrador II
Projeto Integrador III
Radiojornalismo
Redação e Edição Impressa
Redação Jornalística
Sociologia
Técnicas de Produção Jornalística
Técnicas de Reportagem e Entrevista
Telejornalismo

OPTATIVAS

Espanhol Instrumental
Gestão Ambiental
Gestão Da Tecnologia e Inovação
Inglês Instrumental
Jornalismo Popular e Comunitário
Libras – Linguagem Brasileira de Sinais
Linguagem Visual e Criação
Redação para Web